Papai Vai Morrer

capa de Papai Vai MorrerVocê deve conhecer alguém que ficou anos sem contato com uma pessoa querida porque discutiram e, geralmente, por algum motivo irrelevante, não é mesmo? O que pode ser tão severo para afastar dois amigos, dois irmãos, ou um pai de um filho? Essas coisas acontecem e só quando já é tarde demais percebemos o quanto desperdiçamos de um tempo que jamais poderemos recuperar. Que a vida poderia ter sido diferente, que as pessoas poderiam ter vivido alegres momentos juntos se, em muitos casos, tivessem sido menos orgulhosos.

“Papai Vai Morrer” é um livro que apresenta uma história como essas. Sebastião passou muitos anos sem falar com o seu pai, mas tudo muda quando ele descobre que o pai está doente e tem pouco tempo de vida. O que você faria no lugar de Sebastião? Tentaria retomar o contato? Manteria distância com frieza? O protagonista do livro reflete bastante sobre sua relação com o pai. Depois de muita ponderação e conversas com a sua família, o que Sebastião faz surpreende a todos. Descubra o final desta dramática história comprando agora mesmo:

CLIQUE AQUI para comprar o livro impresso.
CLIQUE AQUI para comprar o e-book (para ler no app Kindle).

Para ler a matéria que saiu no site da revista Exame, clique aqui.


Matéria que saiu no site do jornal Repórter Diário:

Escritor andreense lança drama familiar
Leticia Vasconcelos

Como lidar com a notícia de que seu pai, com quem você não fala há anos, está doente e prestes a morrer? Seria esse o momento de fazer as pazes? Como buscar essa reaproximação? É a partir dessas perguntas e debates internos que Sebastião da Silva, personagem principal do livro Papai Vai Morrer, caminha pelo drama familiar escrito pelo andreense Atila Velo.

Na história, Sebá, como é conhecido, divide a rotina entre o trabalho como analista de recursos humanos em uma universidade e as obrigações com a casa e com a família. Há anos, a personagem amarga uma briga com o pai e o afastamento dos dois mas, com a notícia da doença, o protagonista precisa aprender a lidar com o orgulho e com as emoções que carrega.

Átila Velo, autor da obra, conta que a inspiração para as personagens e histórias contadas no livro veio de situações vividas por amigos, família e por ele próprio. “Essas questões familiares são bem comuns”, afirma. A partir dessas situações do cotidiano, Velo começou a escrever a obra, que levou cerca de três meses para ficar pronta, no final de 2018. Apesar da árdua tarefa de manter a história coesa e os personagens realistas, o autor afirma que o mais interessante em todo o processo de escrita é a interpretação que a obra, depois de pronta, gera em quem lê. “O mais interessante é o que fica nas entrelinhas, o sentimento e a reflexão que as histórias causam nas pessoas”, diz.

Apesar de ser publicitário por formação, o andreense conta que a carreira de escritor sempre foi um sonho que, com o lançamento de Papai Vai Morrer, começou a virar realidade. Com mais dois livros finalizados, Velo agora se prepara para o lançamento da próxima obra, Voo CA523 – Depois da Queda e conta que nas histórias que escreve a representatividade é muito importante. Em Papai Vai Morrer, o autor fez escolha por protagonizar uma família negra e n0s próximos lançamentos, personagens brasileiros e regionais estarão presentes. “A gente tem uma escassez de histórias protagonizadas por personagens negros […] acho estranho que a gente escreva livros sem personagens brasileiros. Na minha obra isso é muito importante”, afirma.

Papai Vai Morrer está disponível em livro físico nas lojas on-line da Livraria Cultura, Submarino, Americanas, entre outras, e a versão digital pode ser adquirida pelo site da Amazon. Os próximos livros de Velo devem ser publicados ainda em 2019.